sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Falando de globalização com Marcos Silva


Militante politico
Marcos Silva
Falar de globalização, é falar de um tema que muitos já ouviram, porém não sabem realmente o que se trata. Pois muitos pensam que globalizar o mundo é uma coisa simples, mas como fazer isso? Será que a globalização vai ser a solução para humanidade?  

Foi para esclarecer algumas destas dúvidas, estive com o sindicalista Marcos Silva é seguidor do pensamento marxista e possui uma visão de extrema esquerda

O entrevistado foi ativista sindical no final da década de 80 e no inicio da década de 90, atualmente ele trabalha na Companhia de Saneamento Ambiental em que também é líder sindical. Marcos Silva possui 46 anos e foi dirigente do PT e uns dos fundadores do PSTU no Brasil, atualmente é militante politico.   

Como você pode descrever a nova ideia de unir o mundo com a globalização?

“Penso que a globalização deve social e não mercantil, sendo assim, ela será apenas mais um engano dos grandes deste mundo para com a sociedade.”

Qual interferência que a globalização teve na economia mundial?

“A união do mundo com a destruição do socialismo e a implantação do capitalismo como um único sistema. Com isso os lucros dedicados a todos passaram a ser dedicado a apenas aos grandes países como os Estados Unidos, gerando miséria e desigualdade social as outras nações.”

Globalização não seria uma forma mais pacifica de dizer a americanização do mundo?

“Sim. Pelo fato dos Estados Unidos representarem 4% da população e dominar um quarto da riqueza do mundo. Além de expandir sua língua como uma língua universal e disseminar a sua cultura a todos os povos.”  

A globalização pode acabar com a diversificação cultural do planeta?

“Com a influência os países grandes e da própria tecnologia, muitos povos estão sofrendo aculturação perdendo suas raízes a passando adotar outra forma de cultura principalmente a americana.”  

A paz pode ser mais bem propagada em um mundo globalizado?

“A globalização não vem sendo construída em um processo harmonioso, pois nos dia atuais vivemos uma era de crise, guerras civis e corrupção... a globalização não é uma globalização humana, mas uma globalização mercantil. Portanto, na luta por um melhor capital, “os grandes” são capazes de destruir tudo, principalmente os países menores.”  

Com a globalização vamos ter um mundo completamente democrático?

“Não diria uma democratização do mundo, mas escravização do mundo; destruindo algumas democracias e impondo a monarquia do capital.”

A história econômica está cheia de exemplos de surtos econômicos em que só uma minoria prospera. Isso, seria diferente com a globalização?

“A globalização não permite que os "menores" tenham seus próprios prazeres sem que ela manipule a cada um dos deles através da mídia associada ao mercado que impõem um produto muito caro para um salario muito pequeno.” 

Muitas pessoas temem a globalização exatamente por se pretender global. Ela seria tão totalitária quanto o socialismo?

“O socialismo não foi totalitário, as ações socialista em alguns países que mudaram a vida de muitas pessoas, com a burocratização a globalização não terá nem um terço do que o socialismo conseguiu.” 

Se economia dos Estados Unidos despencar, ela pode arrastar toda a prosperidade do mundo?

“Sim pelo fato de termos muitas empresas dos Estados Unidos em quase todos os pontos do mundo. Se a economia americana cair o mundo vai junto, pois eles possuem quase toda a riqueza do mundo.”

A tecnologia tem beneficiado a humanidade?

“A tecnologia trouxe muitas conquistas para a humanidade. Mas está concentrada na mão de poucos. Se todos tivessem livre acesso, com certeza a tecnologia seria melhor."

Na sua opinião. Qual forma de vida as pessoas devem adotar para viver bem?

"Penso que o sistema capitalista é muito injusto, assim como os outros. E cada pessoa deve busca lutar contra isso, seja através de uma mediação ou através de um processo da ordem social. Nós trabalhamos nessa logica, na medida que as pessoas eliminam o senso comum e adotam o senso crítico começam a perceber que são capazes de melhorar a qualidade de vida do planeta, isso buscando o desenvolvimento das forças coletivas, o uso racional dos recursos naturais, utilização da tecnologia com responsabilidade para melhorar o desenvolvimento humano  mundo e a própria preservação ambiental produzindo menos lixo, racionando a água e a energia. São estas mediações a serem tomadas para vivermos em um mundo igualitário." 

0 comentários:

Postar um comentário