quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Cleudson nomeia 'subordinado' de Berilo para comandar CREA

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (CREA-MA), engenheiro mecânico Cleudson Campos de Anchieta, se licenciou do cargo para cuidar da eleição do seu sucessor, Berilo Macedo da Silva, presidente licenciado do SENGE- Sindicato dos Engenheiros do Maranhão.

O principal motivo do seu afastamento, segundo as informações, é a sua alta rejeição. E a estratégia de Cleudson Anchieta ao se licenciar das funções seria uma forma de evitar ao máximo a vinculação de sua imagem desgastada à do seu candidato Berilo.

Para alguns profissionais da engenharia, Cleudson é do tipo de aliado que mais atrapalha do que ajuda. Os motivos? Ele teve uma gestão marcada por escândalos de repercussão nacional, envolvendo, inclusive, o caso do laudo técnico para funcionamento do Golden Park que resultou na morte de Luzivânia Brito, 39 anos.

Mesmo a distância, Anchieta deixou indícios de que estaria usando a estrutura do CREA a favor do seu candidato. É que ao se licenciar do cargo, ele escolheu para o posto alguém que não recebeu voto dos profissionais. Pior: colocou para comandar interinamente o CREA-MA, o engenheiro civil Clovis da Silva Sousa Filho, que é secretário do SENGE, comandado a quase uma década por Berilo.

Perguntar não ofende. Foi coincidência ou conchavo? 



Como se não bastasse a coleção de escândalos envolvendo Cleudson Anchieta, o processo eleitoral da autarquia ainda é comandado por um subordinado de um dos sete candidatos que tenta dar continuidade a uma gestão fracassada e que envergonhou nos últimos os profissionais do conselho.

Falando em gestão, nos próximos dias o blog vai trazer detalhes da prestação de contas de Cleudson. Já estamos com os documentos PC CF-3155/2015 e PC CF-2802/2015.
Aguardem!

0 comentários:

Postar um comentário